Arrependimento

 

Tem tanta frase de autoajuda no mundo, tanta gente com conselho sobre tudo mas tem tanta gente errando. Será que da pra acreditar nas palavras de alguém? Sabe aquela frase “isso já aconteceu comigo” que muitos dizem, será que é correto seguir? Como diria a minha avó, de boas intenções o inferno está cheio. Tem hora que dá aquele medo e você só consegue desejar que alguém apareça, ti diga a solução e te tire desse sofrimento, de tão desesperada faz a primeira sugestão e se ferra. Ai só resta deitar na cama, se achar uma idiota e chorar querendo voltar atrás. Oh se arrependimento matasse. Mas como diria os aventureiros da vida, melhor se arrepender do que fez do que não fez. Talvez nem se encaixe mas nessas horas, qualquer coisa que melhore ou apenas tenha a impressão que melhora é bem vinda. Tudo bem, a vida é feita de arrependimentos e ilusões, acho até que eles são interligados, mas qual é o problema? Nada que algumas horas chorando seguida de uma boa noite de sono não resolva.

Anúncios

Amor #2

Talvez um dia você não me fará mais chorar, quando eu parar de me importar, quando eu perceber que eu não preciso de você e por isso não tenho que ter medo de te perder, mas eu acho que te amo demais pra aceitar que eu não preciso de você. Eu sei que eu não preciso, mas eu te quero. Toda vez que me bate esse medo você sempre da um jeito de piorar ele. Eu nasci acreditando que ninguém presta, eu sei que eu deveria confiar em você mas eu não consigo fazer isso totalmente. Eu te amo mas me acho tao idiota por te amar que as vezes procuro motivos pra parar de te amar e quando eu acho vem esse medo louco de te perder que não me deixa aceitar que eu não preciso de você e vem essa desconfiança… Isso me deixa tão triste que não consigo saber se ficaria melhor com ou sem você.

Amor #1

Não sei falar sobre o amor, não sei o que é o amor, não sei nem se ele existe. As vezes acredito mas na maioria não. Será que é porque eu tenho medo? Será que sou só uma garotinha assustada com toda essa historia de amor dos adultos? Essa história toda parece ser apenas uma fantasia, toda inventada pra que todos acreditem que a felicidade existe, e que o perfeito pode ser alcançado. E no final você percebe que tudo não passou de um nada…

Compartilhando atenção

Existem dois tipos de pessoas no mundo atual: as que estão preocupadas em mostrar um status e as que estão preocupadas em julgar as pessoas com esse status. Por mais que reclamemos das patricinhas que ficam se mostrando com suas capinhas de iPhone, todos nos já fomos esse dois tipos de pessoas alguma vez. Talvez com o tempo aprendemos que somos muito além de uma coisa material ou que somos mais que uma bunda durinha. Eu disse talvez, é triste dizer mas a maioria das pessoas acham que se tornarão legais por darem vários checkins em balada no foursquare, por postarem fotos com seus vestidos de marcas ou só por falarem mal de alguém que não segue esse padrão sábado-festa-cerveja-namorado. O ser humano ama inflar o seu ego, é tão gostoso, e num mundo onde quem posta mais foto de coisas caras ganha mais curtir é normal que a cada dia que passa as pessoas se expõem mais, pra ganharem mais atenção, pra se sentirem até de certa forma amadas. A solidão é o mal do século, deve ser por isso que todo dia tem meninas postando fotos nuas em tumblr pra ganharem follows e “amigos”. Ninguém quer ser sozinho, e nada irá atrapalhar essa eterna busca por companhia e amor, nem que para isso tenhamos que humilhar alguém ou a si mesmo.

Esse texto faz parte da blogagem coletiva promovida no Depois dos Quinze